Sonhos de mulher

Me chamo Mariana, sou casada e tenho 32 anos, mas um desejo que sempre tive foi ter sexo delicioso com uma mulher. Tenho pele morena, com cabelos ondulados e longos, grossas coxas, seios e bumbum médios, mas meus peitos são bicudos, o que fica fácil de notar quando estou com tesão.

Há um tempo venho lendo contos eróticos, entrando em chats, até que conheci a Letícia, uma mulher maravilhosa, de pele clara, cabelos castanhos, olhos fortes e expressivos, que completam a sua cara de safada, seios de tamanho médio, um lindo bumbum, uma buceta gostosa, linda e fogosa.

Letícia tem 30 anos e também está casada, no começo trocamos nossos números e falamos sobre nossos desejos e atrações com mais frequência. Certo dia recebi uma notificação de chamada por vídeo de Letícia, quando atendi, ela estava nua, tocando uma siririca com as pernas bem abertas e, dentro da buceta lisinha, tinha um consolo, salivei por aqueles seios médios de bicos clarinhos.

Eu fiquei com muito tesão, eu estava dirigindo, então parei o carro e fiquei ali admirando o que ela estava fazendo, não me contive e acabei tocando uma siririca também no carro enquanto olhava pra ela, minha buceta ficou muito melada rapidamente e pulsava.

A partir daí, começamos a nos falar direto e sempre que ela me ligava eu tinha certeza de que ela estava louca de tesão e, sem nem pensar duas vezes, atendia, ouvia sua doce voz, safada e dengosa falando que queria se encontrar comigo. Por um tempo eu resisti por nunca ter saído com uma mulher, até que marcamos uma data, criei coragem e fui até ela.

Marcamos de nos encontrar em um barzinho, lá pro fim da tarde. Eu vesti um vestido levinho e solto, Letícia estava de saia jeans com uma blusa branca bastante transparente. Quando a vi, percebi em seu olhar o desejo que sentia e ela claramente percebeu o meu também.

Sentamos em uma mesa mais separada das demais, uma do lado da outra. Conversamos sobre vários assuntos, até q ela falou sobre meu vestido, lançou um olhar direto para as minhas coxas e veio direto passar a mão. Naquele momento senti minha buceta latejando, dei um suspiro leve e Letícia, sem pensar duas vezes, colocou a mão entre minhas coxas, senti seu leve e delicado toque sob minha calcinha de renda vermelha, colocou um de seus dedos nos lábios da minha buceta.

Logo depois ela se aproximou do meu ouvido com uma voz em tom de gemido e disse:

– Que delicia, tá molhadinha.

Eu não consegui conter meu desejo e nos beijamos, um beijo apressado, mas delicioso, ela tinha um toque macio. Tive uma sensação indescritível de medo com tesão, afinal, nós duas somos casadas.

Logo depois ela sugeriu que saíssemos dali e, claro, eu aceitei, mas antes ela disse q precisava se recompor e foi ao banheiro, não resisti e fui atrás. Quando cheguei lá, ela estava lavando o rosto. Olhei pra ela e perguntei se estava com muito calor, me respondeu dizendo que estava pegando fogo e rapidamente se jogou em mim com um beijo cheio de vontade.

Trancamos a porta do banheiro e ela logo caiu de boca nos meus peitos, chupando e mordendo de leve os bicos, dizendo que seu sonho era esfregar eles na bucetinha molhada dela enquanto eu gemia de tanto prazer. Letícia passou a mão entre minhas pernas e quando ia se preparando para sentir minha buceta pulsando, alguém nos interrompeu. A gente se arrumou rindo, abrimos a porta e saímos juntas.

Quando chegamos no carro, não conseguimos conter o desejo, o tesão estava incontrolável e nossas bucetas pulsavam. Começamos a nos beijar, até finalmente nos controlarmos e irmos a um lugar mais reservado. Assim que paramos o carro, não me contive, deitei o banco dela, encaixei meu rosto entre suas pernas e, ao abri-las, vi a delícia de buceta por trás de uma calcinha branca, pouco tecido de renda, e que eu não fiz questão nenhuma de tirar, apenas a coloquei de lado e comecei a me lambuzar em seu gosto maravilhoso.

Enquanto eu aproveitava e me deliciava entre suas pernas naquela buceta lisinha, ela seguia se contorcendo de tesão, gemendo como uma cachorra, me pedindo pra continuar e eu a obedeci, até q a Letícia chegou em um gozo delicioso e eu permaneci ali sentido todo o mel da buceta dela. Assim que ela se recompôs, nós fomos a um motel.

No momento que chegamos eu já estava sedenta de tesão. Letícia me deitou na cama e, com toda a delicadeza e, ao mesmo tempo, com um jeito faminto, tirou meu vestido e minha calcinha, me deixando totalmente nua. Então me beijou intensamente, o desejo só aumentava e ela me sugava, beijava, lambia, cheirava, tudo até chegar na minha buceta.

Que chupada maravilhosa ela tem, era uma sensação maravilhosa ali, ela me lambia, me sugava e me excitava. A seguir ela enfiou dois dedos dentro da minha bucetinha e com delicioso movimentos de vai e vem, Letícia me deixou louca. Do nada ela me virou de quatro e começou a lamber meu rabo, falava que queria comer meu cuzinho e eu gemendo apenas queria sentir ela.

Letícia abriu meu rabo e o encaixou na buceta deliciosa dela. Então começou a se esfregar no meu cuzinho, ela gemia enquanto esfregava a buceta intensamente na minha. Eu estava muito excitada, só sentindo ela. Até que ela explodiu mais uma vez em um intenso gozo, logo eu me virei com as pernas abertas e, com ela deitada embaixo da minha buceta, iniciei um movimento maravilhoso e senti o bico durinho do peito dela no meu grelo.

Tudo foi ficando intenso, ela abriu as pernas e sua bucetinha lisinha encaixou na minha, esfregando gostoso uma na outra, gemendo feito loucas, nenhuma de nós queria parar e ambas obedeciam, aquilo era incrível e ela falava:

– Esfrega essa buceta deliciosa na minha, esfrega vai!

Eu esfregava, obedecendo, e ela gemia alto até que gozamos juntas, e que gozo delicioso. Letícia me chupou todinha, sentiu todo meu mel e ali ficamos juntas em êxtase.

O meu sonho mais delicioso que finalmente tive o prazer de realizar.

Nós duas nos encontramos outras vezes, mas isso fica para um próximo conto…

Últimos contos eróticos

Compartilhe esse conto erótico:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Mais contos eróticos